quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Funções do QUE

7 Funções

1) substantivo
2) pronome
3) advérbio
4) preposição
5) interjeição
6) partícula expletiva
7) conjunção


1) substantivo

Ocupa o lugar de um substantivo com sentido genérico de “algo”, “alguma coisa”.

Nesse caso, o “que” é acentuado e precedido de artigo ou palavra adjetiva.




2) pronome

A) Pronome substantivo indefinido

Equivale a “que coisa”, funciona como núcleo de uma função própria de substantivo (como sujeito, objeto, complemento nominal etc.)




B) Pronome adjetivo indefinido

O “que” é um pronome adjetivo indefinido quando se associa a um substantivo, funcionando como adjunto adnominal.


C) Pronome relativo

Liga duas orações entre si, projetando um termo da oração antecedente dentro da oração sequente.

Sempre faz referência a um termo anterior e equivale a “o qual”, “a qual”, “os quais”, “as quais”.



 
O pronome relativo “que” desempenha função sintática: sujeito, objeto, etc.

Essa função sintática depende do termo a que o pronome relativo faz referência.

Na frase acima, o “que” é complemento do verbo “trazer”. Conforme vimos, o “que” refere-se ao termo “as flores”.


Ele trouxe o quê?
Resposta: as flores


O termo “as flores” é objeto direto do verbo “trazer”

Como o “que” faz referência ao termo “as flores”, a função sintática do pronome relativo “que” é de objeto direto



3) advérbio

O “que” é um advérbio quando se liga a um adjetivo ou a um advérbio como intensificador.

Nesse caso, o “que” é equivalente a “quão”.





















4) preposição

O “que” é uma preposição quando, equivalente a “de”, liga dois verbos em locução.

 


5) interjeição

O “que” é uma interjeição quando exprime uma emoção.




6) partícula expletiva

A partícula expletiva é também chamada partícula de realce ou expressão clivada.

O que é uma partícula expletiva quando pertence à locução “é que”.


                             Expressão “é que” pode aparecer junta ou separada na sentença:

 
                             É possível tirar o verbo “ser” da expressão:

 
                             É possível tirar toda a expressão sem alterar o sentido da sentença:





7) conjunção

O “que” é uma conjunção quando, sem ter função sintática no interior da sentença, estabelece uma relação semântica ou sintática entre duas orações.






Nessa frase, a oração “que vai piorar” seria a causa/motivo da oração “não fale”.

O “que” introduz uma oração causal.




 



Nessa frase, a oração “que você entenda isso” é um argumento do verbo “querer” – trata-se do objeto direto do verbo “querer”. Veja:



Quero o quê
Resposta: que você entenda isso.



O termo que responde a pergunta “o quê?” feita ao verbo é um objeto direto. Nesse caso, temos uma oração inteira funcionando como objeto direto.

Quando uma oração exerce a função de objeto direto, podemos classificá-la com oração subordinada substantivo objetiva direta.

O “que” que introduz uma oração subordinada substantiva é chamado conjunção integrante.

8 comentários:

  1. É INCRIVEL. EM SALA DE AULA O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA É INSOSSO e QUASE SEMPRE INFRUTÍFERO. MAS AO ESTUDAR A NOSSA LÍNGUA PÁTRIA COM A DEVIDA DEDICAÇÃO PERCEBEMOS O QUANTO É BELA.

    ResponderExcluir
  2. Professor, como classificaria o que nesta frase, extraída de um poema:

    "Altiva que eu era
    Não sei da altivez"

    Seria advérbio?

    ResponderExcluir
  3. Olá, poderia por favor explicar a questão abaixo?

    A forma grifada em “Elas dizem para si mesmas que são capazes de fazer o que as outras crianças
    fazem” (linha 19) tem a mesma função que a forma destacada em:
    A) “Ele relatou as pesquisas que comprovaram a habilidade das crianças em aprender sozinhas” (linhas 05-06).
    B) “Crianças que nunca viram um computador e não sabiam inglês...” (linha 11).
    C) “as crianças atingem o nível de secretárias que trabalham com o computador no escritório” (linhas 12-13)
    D) “Ela demonstram que crianças expostas ao computador rapidamente entendem seu funcionamento”
    (linhas 15-16).
    E) “..a principal transformação que esse aprendizado realiza nas crianças é outra.” (linhas 17-18).


    Gabarito: D

    ResponderExcluir
  4. Que bela página sobre nossa língua eu encontrei.Estava procurando a várias faces do QUE e deparei-me com essa explicação. Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Amei com essas dicas vou com certeza ser aprovada no concurso.

    ResponderExcluir