quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES: exercícios sobre concordância I

(SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA/RJ – 2010 – ESAF) 1 - Assinale a opção que corresponde a erro gramatical na transcrição do texto abaixo.

A socialização global depende da veiculação e adoção de símbolos nacionais e internacionais, ou seja, de objetos que possam ser(1) reconhecidos e aceitos(2) por todas as culturas mundiais; e é a modernização técnico-científica destas sociedades, cristalizada em mercadorias palatáveis, o que supostamente vai garantir(3) a inserção do sujeito local em uma realidade universal. Em outros termos, a fim de serem considerados(4) efetivos cidadãos globais, estes indivíduos devem ser capazes de produzir e se consumirem(5) os símbolos culturais globais que se coisificam em alimentos, roupas, calçados, brinquedos, instrumentos de trabalho, de lazer e outros.

(Deise N. de C. Mesquita & Heloísa A. B. de Melo, Sociedade global, Englishes e bilinguismo Glocal. Polifonia, vol. 13, p. 50, com adaptações)

(A) 1
(B) 2
(C) 3
(D) 4
(E) 5



(TRT/16ª REGIÃO – FCC) 2 - As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na construção da seguinte frase:

(A) Diferentemente do que ocorre com livros muito antigos, que se vêm revelando muito resistentes, os de hoje ressentem-se do uso constante.
(B) Caso deixassem de haver as grandes bibliotecas de hoje, é possível que os homens do futuro não pudessem interpretar plenamente a nossa cultura.
(C) Confia-se a um suporte eletrônico incontáveis informações, mas não se podem avaliar com segurança quanto tempo permanecerão disponíveis.
(D) Ainda que só venha a restar da nossa época algumas boas bibliotecas, elas serão suficientes para dar notícia do que pensamos e criamos.
(E) Atribuem-se a picos de tensão ou raios ocasionais a causa de muita perda de informações, que se julgavam preservadas numa memória eletrônica.


(TJ/RO – 2010 – FUNDAÇÃO CESGRANRIO) 3 - Indique a opção na qual a concordância nominal está adequada.

(A) Alguns pseudos-ecologistas se opõem ao Bolsa-Floresta.
(B) Há partes da floresta que estão menas devastadas que outras.
(C) Visto a grande devastação, alguma atitude deve ser tomada.
(D) Seguem anexo os documentos para a certificação.
(E) Todos devemos ficar alerta para salvar a Amazônia.


(TJ/SP – 2010 – VUNESP) 4 - Indique a frase em que o verbo haver está empregado da mesma maneira que em – Para isso eles haviam sido treinados durante toda a sua carreira escolar.

(A) Há um contentamento de Dunga com os novos técnicos.
(B) Pode haver muita chuva no Grande Prêmio da França.
(C) O Instituto havia dito que os casos de câncer vão aumentar.
(D) Durante meses, houve dúvidas sobre o candidato indicado.
(E) Havia duas horas que os aeroportos estavam fechados.


Leia o texto para responder à questão a seguir.

No fim da década de 90, atormentado pelos chás de cadeira que enfrentou no Brasil, Levine resolveu fazer um levantamento em grandes cidades de 31 países para descobrir como diferentes culturas lidam com a questão do tempo. A conclusão foi que os brasileiros estão entre os povos mais atrasados – do ponto de vista temporal, bem entendido – do mundo. Foram analisadas a velocidade com que as pessoas percorrem determinada distância a pé no centro da cidade, o número de relógios corretamente ajustados e a eficiência dos correios. Os brasileiros pontuaram muito mal nos dois primeiros quesitos. No ranking geral, os suíços ocupam o primeiro lugar. O país dos relógios é, portanto, o que tem o povo mais pontual. Já as oito últimas posições no ranking são ocupadas por países pobres.
O estudo de Robert Levine associa a administração do tempo aos traços culturais de um país. “Nos Estados Unidos, por exemplo, a ideia de que tempo é dinheiro tem um alto valor cultural. Os brasileiros, em comparação, dão mais importância às relações sociais e são mais dispostos a perdoar atrasos”, diz o psicólogo. Uma série de entrevistas com cariocas, por exemplo, revelou que a maioria considera aceitável que um convidado chegue mais de duas horas depois do combinado a uma festa de aniversário. Pode-se argumentar que os brasileiros são obrigados a ser mais flexíveis com os horários porque a infraestrutura não ajuda. Como ser pontual se o trânsito é um pesadelo e não se pode confiar no transporte público?

(Veja, 02.12.2009)


(TJ/SP – 2010 – VUNESP) 5 - Assinale a alternativa de concordância que pode ser considerada correta como variante da frase do texto – A maioria considera aceitável que um convidado chegue mais de duas horas ...

(A) A maioria dos cariocas consideram aceitável que um convidado chegue mais de duas horas...
(B) A maioria dos cariocas considera aceitáveis que um convidado chegue mais de duas horas...
(C) As maiorias dos cariocas considera aceitáveis que um convidado chegue mais de duas horas...
(D) As maiorias dos cariocas consideram aceitáveis que um convidado chegue mais de duas horas...
(E) As maiorias dos cariocas consideram aceitável que um convidado cheguem mais de duas horas...


(MP/RS – 2010 – FCC) 6 - A concordância verbal e nominal está inteiramente correta em:

(A) A redução da emissão de partículas poluentes pelo escapamento dos carros é uma das metas que devem ser atingidas pelos órgãos responsáveis pela organização do trânsito nas grandes cidades.
(B) Em cidades maiores, inúmeros moradores, para fugir da violência e do estresse urbano, se mudou para condomínios fechados próximos e passou a depender de carro para seus deslocamentos.
(C) O planejamento urbano das grandes e médias cidades nem sempre acompanharam os deslocamentos de grandes contingentes da população, que depende de transporte coletivo para ir e vir do trabalho diariamente.
(D) O número de automóveis nos países desenvolvidos costumam ser mais elevados, mas nessas cidades existe bons sistemas de transporte coletivo e as pessoas usam seus carros apenas para viagens e passeios de fins de semana.
(E) No caso das regiões metropolitanas brasileiras, é necessário os investimentos na expansão de sistemas integrados de transporte coletivo, para desestimular o uso de veículos particulares no dia a dia das cidades.


(CREMESP – 2011 - VUNESP)  7 - Leia as frases.

I. Não devem haver excessos no uso de agrotóxicos.
II. Consomem-se muitos alimentos com agrotóxicos.
III. A Anvisa está meia preocupada com o uso de agrotóxicos.

Está(ao) correta(s), quanto à concordância verbal e nominal, apenas a(s) frase(s)

(A) I.
(B) II.
(C) III.
(D) I e II.
(E) II e III.


Leia o texto a seguir para responder à próxima questão.

Contar é muito dificultoso. Não pelos anos que já se passaram. Mas pela astúcia que têm certas coisas passadas de fazer balancê, de se remexerem dos lugares. A lembrança da vida da gente se guarda em trechos diversos; uns com outros acho que nem se misturam (...) Contar seguido, alinhavado, só mesmo sendo coisas de rasa importância. Tem horas antigas que ficaram muito mais perto da gente do que outras de recente data. Toda saudade é uma espécie de velhice. Talvez, então, a melhor coisa seria contar a infância não como um filme em que a vida acontece no tempo, uma coisa depois da outra, na ordem certa, sendo essa conexão que lhe dá sentido, princípio, meio e fim, mas como um álbum de retratos, cada um completo em si mesmo, cada um contendo o sentido inteiro. Talvez seja esse o jeito de escrever sobre a alma em cuja memória se encontram as coisas eternas, que permanecem...

(Guimarães Rosa. Apud Rubem Alves. Na morada das palavras. Campinas: Papirus, 2003. p. 139)


(DETRAN/RN – 2010 – FGV) 8 - Assinale a alternativa em que a forma verbal em destaque concorda com a expressão indicada entre parênteses:

(A) “Mas pela astúcia que têm certas coisas passadas de fazer balancê...” – (astúcia)
(B) “... uns com outros acho que nem se misturam (...)” – (uns com outros)
(C) “Toda saudade é uma espécie de velhice.” – (velhice)
(D) “... não como um filme em que a vida acontece no tempo,...” – (filme)
(E) “... em cuja memória se encontram as coisas eternas, que permanecem...” – (memória)


Leia o texto a seguir para responder à próxima questão.

Após duas semanas, mineradores chilenos são encontrados vivos

Um total de 33 mineradores presos há mais de duas semanas em uma mina no Chile, após um desmoronamento, disseram estar todos vivos em uma mensagem enviada por meio de uma sonda de perfuração, afirmaram neste domingo autoridades chilenas.
O presidente chileno Sebastián Piñera disse que um pedaço de papel foi amarrado a uma sonda usada pelas equipes de resgate para perfurar até o local onde os mineradores estão localizados. Mas o governante ressaltou que levará meses para tirá-los de lá.
“Os 33 de nós na câmara estão bem,” informou a mensagem, segurada por Piñera na televisão. “Levará meses (para tirá-los de lá). Demorará, mas não importa o quanto demore para termos um final feliz,” afirmou Piñera.
Parentes se abraçaram e se beijaram quando a notícia da mensagem se espalhou pelo lado de fora da entrada da mina, onde eles estão acampados desde o acidente, em 5 de agosto.

(Santiago (Reuters) http://br.reuters.com – 22/08/2010. Com adaptações)


(DETRAN/RN – 2010 – FGV) 9 - Quanto às estruturas linguísticas e informações expressas no 1º§, pode-se afirmar que:

(A) As formas verbais “disseram” e “afirmaram” dizem respeito a informações trazidas por diferentes grupos.
(B) A forma verbal “disseram” tem como sujeito “autoridades chilenas”.
(C) As autoridades chilenas foram responsáveis pelo envio da mensagem que dizia que os 33 mineradores estavam vivos.
(D) A afirmação feita por autoridades chilenas dá ao texto uma característica argumentativa.
(E) A expressão “após um desmoronamento” indica imprecisão quanto ao tempo em que o fato ocorreu.


Leia o texto a seguir para responder à próxima questão.

Convivas de boa memória

Há dessas reminiscências que não descansam antes que a pena ou a língua as publique. Um antigo dizia arrenegar de conviva que tem boa memória. A vida é cheia de tais convivas, e eu sou acaso um deles, conquanto a prova de ter a memória fraca seja exatamente não me acudir agora o nome de tal antigo; mas era um antigo, e basta.
Não, não, a minha memória não é boa. Ao contrário, é comparável a alguém que tivesse vivido por hospedarias, sem guardar delas nem caras nem nomes, e somente raras circunstâncias. A quem passe a vida na mesma casa de família, com os seus eternos móveis e costumes, pessoas e afeições, é que se lhe grava tudo pela continuidade e repetição. Como eu invejo os que não esqueceram a cor das primeiras calças que vestiram! Eu não atino com a das que enfiei ontem. Juro só que não eram amarelas porque execro essa cor; mas isso mesmo pode ser olvido e confusão.
E antes seja olvido que confusão; explico-me. Nada se emenda bem nos livros confusos, mas tudo se pode meter nos livros omissos. Eu, quando leio algum desta outra casta, não me aflijo nunca. O que faço, em chegando ao fim, é cerrar os olhos e evocar todas as coisas que não achei nele. Quantas ideias finas me acodem então! Que de reflexões profundas! Os rios, as montanhas, as igrejas que não vi nas folhas lidas, todos me aparecem agora com as suas águas, as suas árvores, os seus altares, e os generais sacam das espadas que tinham ficado na bainha, e os clarins soltam as notas que dormiam no metal, e tudo marcha com uma alma imprevista.
É que tudo se acha fora de um livro falho, leitor amigo. Assim preencho as lacunas alheias; assim podes também preencher as minhas.

(Assis, de Machado. Dom Casmurro – Ed. Scipione – 1994 – pág. 65)


(DETRAN/RN – 2010 – FGV)  10 - Na construção de uma das opções abaixo foi empregada uma forma verbal que segue o mesmo tipo de uso do verbo “haver” em “Há dessas reminiscências que não descansam...” (1º§). Assinale-a:

(A) Todos eles hão de sentir o mesmo gosto pela política.
(B) Naquela época choveram cartas de apoio à sua candidatura.
(C) Faz muitos anos que tudo isso aconteceu.
(D) Todos os alunos haviam estudado muito para aquela prova.
(E) Os homens fizeram um abaixo-assinado para resolver o problema.


GABARITO
1 - E
2 - A
3 - E
4 - C
5 - A
6 - A
7 - B
8 - B
9 - A
10 - C

Um comentário:

  1. gramatiquice.com.br8 de fevereiro de 2011 16:55

    GABARITO DAS QUESTÕES DESTA POSTAGEM:

    1 - E
    2 - A
    3 - E
    4 - C
    5 - A
    6 - A
    7 - B
    8 - B
    9 - A
    10 - C

    ResponderExcluir